terça-feira, 5 de julho de 2016

Renatta Ayalla é de São Paulo - Formação Superior em Comunicação Social – Jornalismo.


Seu nome: Renatta Ayalla Onde nasceu: São Paulo/ SP Grau de  Instrução: Superior em Comunicação Social – Jornalismo.
A importância de sua família para com sua carreira? Minha mãe sempre foi um dos principais motivadores para que eu me desenvolvesse nas áreas que atuava. Ela me incentivava com a dança, com os estudos, com a faculdade, e esse incentivo eu recebo dela até hoje com os novos planos profissionais e artísticos.
Você é modelo a quanto tempo? Atuo na área de modelo fotográfico desde 2014, comecei a modelar antes, mas só me profissionalizei em 2014, quando um fotógrafo me orientou a estudar a área de modelo porque eu tinha potencial.
Quantos trabalhos já fez? Não tenho o habito de contar. Mas claro que fica na memória aqueles mais especiais, como um editorial de moda que fiz na Avenida Paulista, ou como a encenação de casamento celta que protagonizei como modelo e atriz no Hotel Meliá Jardim Europa.
Qual a importância das Redes Sociais para sua carreira? As redes sociais são fundamentais, porque me importo muito com a divulgação dos meus trabalhos e com o relacionamento com meus seguidores. A rede social para mim é um indicativo, sem ela não sei analisar se estou me empenhando o suficiente.
Como é a sua relação com seus fãs e seguidores? Não há relação mais coerente, respeitosa e valiosa na rede social como a relação que eu e meus seguidores temos. São pessoas maravilhosas que me apoiam, e me incentivam.
Qual o trabalho mais importante que você já realizou? Para mim o projeto fotográfico autoral Objetificadas por Eles foi o mais valioso e mais significativo, porque eu o fiz para as mulheres, e não somente para o meu prazer artístico. Nesse trabalho eu fui produtora, fotógrafa, modelo e mulher. Entreguei minha alma e minhas frustrações como mulher contemporânea nele.
Você hoje vive somente da profissão de modelo? Hoje desenvolvo outros trabalhos na área de comunicação, gestão de marcas, e mídias sociais. Porém trabalhos voltados para o mundo coorporativo. Também dou aulas de informática. E entre dezembro e fevereiro aulas de samba no pé.
Você já atuou como modelo? Como modelo fotográfico e comercial. Também fui convidada para desfiles de moda, mas os compromissos não me deram a oportunidade de aceitar.
Fale um pouco de seus projetos? Em curto prazo estou organizando um novo quadro com um novo formato para ser publicado exclusivamente no youtube. No quadro vou dar dicas de beleza e moda. Tenho muitos outros projetos na área da dança e também para o carnaval, mas é segredo.
E se não der certo, qual sua segunda opção? Geralmente nunca tem uma segunda opção. Mas tem a probabilidade de surgir uma oportunidade melhor, algo maior e mais desafiador. Então claro, ficarei com o desafio e engavetarei os projetos. Já fiz isso muitas vezes.
Finalizando como você vê essa situação política do pais, e que mensagem você deixa aos mais jovens? Concordo que há uma instabilidade política e econômica. O pior entre toda essa instabilidade no País é ver brasileiros destilando ódio, xenofobia e machismo em debates políticos. Não tem que haver espaço para esses tipos de declarações nesses debates. A imprensa continua expondo e divulgando só o que lhe convém. Quase toda informação é manipulada e senão discutirmos isso não poderá discutir sobre política. Grande parte dos brasileiros não sabe sobre a política e economia do País, mas reproduzem discursos de pseudos politizados e acreditam cegamente que Temer é o “deus salvador”. Pesquise, estude, analise, e desconfie, sempre.

facebook / ayallarenatta

Segue foto tirada em 2014, no concurso Miss Uesp, onde fui candidata pela Unidos de São Miguel ao título de Rainha do Samba:
Segue foto como Miss Brasil Imprensa 2015, tirada em 2016, em um evento beneficente pelo fotógrafo e jornalismo Edgard Maluf:
Segue a foto mais atual, um ensaio outdoor realizado pelo fotógrafo Marcio Silva.



Segue uma das fotos do trabalho como atriz e modelo, no casamento celta, no hotel Melia Jardim Europa, descrito na entrevista:
Segue foto com o Troféu Mestre Saraiva. Troféu concedido somente as mulhores Rainhas do carnaval de SP e do ABC:

Segue uma foto de 2014, quando fui eleita Rainha de Bateria pela escola de samba Unidos de São Miguel.
Segue uma foto de 2015. Realizada no Sambódromo do Anhembi, em exclusividade. Na época em que estava como Diva de Bateria da Império Lapeano.
Segue uma foto do trabalho fotográfico feito na Av. Paulista, um editorial de moda urbana:
Segue a foto como Garota Conectados 2016. Foto recente também. Feita pelo Studio 21:
Segue fotografia como Rainha do Ziriguidum (2015/16). Feita pelo fotógrafo Alessandro Kawan.
Fotografia de 2013. Como Musa do Samba Paulistano 2013, primeiro título dentro do carnaval de SP:
Segue foto do meu primeiro projeto fotografico autoral. Descrito na entrevista. Objetificadas por Eles:
Segue foto de 2013. Foto como passista, sambando ao comando da bateria da Leandro de Itaquera em ensaio técnico no Anhembi:
Segue foto do meu primeiro desfile, no Sambódromo do Anhembi, como Rainha de Bateria, em 2014: